2 Março, 2004

ponto final ou reticências?

Posted in introspecções às 17:32 por catarinia

Este fim de semana foi a minha última reunião enquanto presidente da ANEBio… Sinto-me um bocadinho estranha. Imagino que seja mais ou menos o sentimento de uma mãe quando um filho sai de casa, custa a cortar o cordão umbilical…

Dediquei uma série de anos a esta associação, desde uma ideia megalómana e da carolice de caloira para organizar um simpósio europeu nos tempos idos de 1998, até que finalmente conseguimos constituir uma associação nacional de estudantes de Biologia, só em 2003. Nos entretantos apareceram e desapareceram Núcleos, conheci imensas pessoas, umas maravilhosas e verdadeiras inspirações que ficarão para sempre, outras nem tanto… Algumas ideias brilhantes, outras piores que o Deus me livre, muitas ilusões, quase tantas desilusões. Aprendi imenso e cresci como pessoa, e passados estes anos todos sinto quase como se a ANEBio fosse um bocadinho de mim. Custa-me desligar-me… Muitos mais do que estava à espera!

Ontem um amigo disse-me, em tom de brincadeira, que a solução era declarar-me presidente vitalícia. Não é nada disso!!! Não sei se quero ser alguma coisa para o resto da vida, muito menos presidente do que quer que seja. Quero realmente pôr um ponto final nesta fase associativa, acho que já dei demais de mim, e sem dúvida muito mais que a maioria. Mas não tenho aquele sentimento de dever cumprido… Acho que não fiz tudo o que podia, não consigo mobilizar as pessoas, sinto mesmo que a maioria das pessoas nem são mobilizáveis, que não se interessam. E isso deixa-me triste.

Mas também há uma coisa que me deixa descansada, que é a certeza de que pelo menos neste próximo ano a ANEBio fica em boas mãos. E que deixei bem claro que este afastamento não pretende ser uma rotura, vou sempre ajudar em tudo o que me seja possível para tornar a ANEBio numa associação de que possamos ter orgulho. Não deixo de ser uma estudante de Biologia.

É sem dúvida um ponto final, mas com algumas reticências…

1 Comentário

  1. jpqueiros said,

    "…não consigo mobilizar as pessoas, sinto mesmo que a maioria das pessoas nem são mobilizáveis…"

    Eu não diria melhor….


Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: