17 Novembro, 2004

diarios de motocicleta

Posted in cinematógrafo às 14:24 por catarinia

Ontem fui ver “Diarios de Motocicleta” e saí do cinema com uma sensação de leveza enorme.

Eu adoro viajar. Não tanto o viajar de turista, mas conhecer realmente os lugares, as culturas. Simplesmente ir andando, perder-me pelas ruas onde as pessoas andam todos os dias, perceber como vivem. Ou tomar consciência da grandiosidade da Natureza e sentir-me pequenina.

Deste ponto de vista, sendo o retrato de uma viagem – a minha viagem de sonho, não necessariamente pelo percurso, mas pelo conceito de viagem em si – e ainda por cima com uma fotografia maravilhosa, só podia ter adorado o filme.

Mas não é só a imagem que é bonita, a mensagem também o é. Ainda mais porque se trata de um documento histórico “sobre duas vidas que, por um tempo, correram paralelas”, sendo que uma delas foi a de Ernesto Guevara de la Serna. Não o ícone, o mito sobrexplorado em que se tornou a figura do “Che”. Apenas um rapaz em viagem, à descoberta, do Mundo e de si próprio.

Muito para além disso este é, acima de tudo, um filme sobre a pureza: a pureza do sonho, do idealismo. Por um bocadinho, fez renascer em mim a ingenuidade e soube-me bem.

%d bloggers like this: