8 Maio, 2006

por motivos de força maior…

Posted in rambóia às 14:59 por catarinia

… este berloque está em pausa.

Ando ocupada por aqui. E como se pode ver pela amostra junta, está provado que não sei estar na Semana Académica sem ter nada que fazer.

Apesar do pior cartaz que me lembro de ter visto… Aparecei!

5 comentários »

  1. Joao Soares said,

    Ola
    Divertida e animado este teu blogue.
    Fiz um dossier Não ao Nuclear no Bioterra.
    São bem vindos ao meu blogue🙂
    Beijos e abraços

  2. GNM said,

    Ora então diverte-te muito!!!
    Mesmo.

    Deixo-te um sorriso e um

    CHUUUAAAKKK!!!

  3. Ivan said,

    ehehe,
    granda ramboia.
    beijo!

  4. Roma said,

    Hehehe! Devia ser crime chamar àquilo trabalho! Cortar, carimbar e autografar senhas que gente bonita lá ia cravar pa ter direito a cravar o dento numa maldita sandocha!!! Trabalho é carregar barris de cerveja e aturar as bubdêras dos outros, isso sim!!!
    Diz lá que não foi divertido????
    Diz lá que não tinhas o par marlindo no baile de gala??? Sempre esquisita esta gaja pá…
    Toma lá dois bejinhos, que tal como eu, quero que vás daqui com "tudo a que tens direito"!

    PS: Já tá no IMPERIVM o mega post da SA, espero que gostes!!!

  5. catarinia said,

    Já dei uma vista de olhos, João. E embora não tenha lido exaustivamente, parece-me um bom trabalho.
    O link para o BioTerra já consta ali da coluna ao lado.

    Obrigada GNM!🙂
    E o desafio não está esquecido, só adiado até que me volte a capacidade de pensar…

    Ivan!!! Tu por aqui? Mas quanta honra!
    A rambóia foi moderada… Não tão grande como a vossa pela Queima, imagino! É uma chatice coincidir sempre com a nossa SA. Assim tenho de arranjar outra desculpa para ir a Coimbra em breve…
    Beijo grande e volta sempre!

    Ah não é trabalho?! Oh Roma, é pena dizeres isso só agora que já acabou… É que se tivesses dito mais cedo, trocávamos. Só por um dia, nem era preciso mais. Ía eu para a frente do palco tirar imperiais e curtir os concertos, e ficavas tu enfiado no bunker a tarde e a noite toda, a trocar os bilhetes de oferta e a ouvir as histórias mais mirabolantes dos senhores que até vendem a mãe para ver se conseguem um bilhete à pála. E dos outros senhores que estavam tão despachados que foram convidados a sair, e que querem porque querem contar a história de como foram tremendamente injustiçados. E que fazem e acontecem e partem tudo, e que não desgrudam enquanto não vier um senhor armário para os entregar à polícia… E depois, quando se fecha o tasco e parece que já acabou e vamos disfrutar do bocadinho que resta da noite, começam as piscinas: há sempre alguém que vem ter contigo porque perdeu não sei o quê, outro que se lembrou a meio da noite que ainda não jantou, e que quer as senhas da cerveja, e que… Pois. Uma noite. Não te dava mais que isso para voltares a correr para o trabalho árduo de tirar imperiais e curtir os concertos… Humpf!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: